Duolingo X WiseUP Online, grátis X pago, qual o melhor? nós testamos

  • 3 semanas ago
  • 76 Views
  • 0 0

Na hora de aprender inglês todo mundo fica na dúvida de onde e como fazer. Existem diversas metodologias, tempo de estudo, preços – esse que muitos avaliam – e também a facilidade/dificuldade de cada um em aprender línguas.

Uma coisa é importante saber antes de escolher onde estudar inglês: Qual a sua necessidade. Ou seja, você precisa porque pretende arrumar um emprego a longo ou curto prazo? porque deseja morar fora do país? porque pretende estudar ou trabalhar fora do país? ou apenas para turismo?

É importante saber porque se você deseja cursar universidade em um país de língua inglesa, como exemplo, com certeza eles desejarão que seja fluente. Dependendo da empresa também pode ser necessário, enquanto em outro casos basta apenas que saiba se comunicar; a mesma coisa para o turismo e, se for para morar, pode ser necessário um bom inglês, já que as entrevistas para vistos, dependendo do tipo, podem ser feita na língua, não sendo necessário confirmar proficiência, mas uma perguntar mal entendida com uma resposta mal dada pode levá-los a ter o visto negado.

Uma coisa é certa: não existe curso de fluência “em meses”, a não ser que você tenha um dom que lhe permita aprender línguas com facilidade, mas os vendedores de cursos sabem que são casos raros e não sabem se é o seu.

Mas e os cursos online por aplicativos, como Duolingo e WiseUP Online?

Nós pegamos esses dois exemplos de cursos porque já experimentamos, sendo o Duolingo gratuito e o Wise UP online um curso pago. Eles tem metodologias diferentes, mas o formato de ensino é o mesmo: aplicações online onde você estuda sozinho. Vamos lembrar que o Duolingo oferece várias línguas – usando o mesmo método – enquanto o Wise UP online apenas inglês.

Apesar das distinções onde dois apresentam a mesma ideia, a repetição, você acompanha conteúdo que se repetem frequentemente sem uma “escala” de conteúdo para aprendizado. O Duolingo apresenta isso, mas no sentido de inclusão de novos conteúdos, enquanto o Wise UP online apenas troca o tema tratado.

No Duolingo você vê contribuições de outros usuários, dirimindo erros, acrescentando novas e velhas versões linguísticas, o que não acontece no concorrente. Inclusive, erros básicos de inglês são encontrados no material do Wise UP online junto com exemplos na língua portuguesa para comparação que não são usadas no Brasil informalmente – um problema em usar conteúdo de professores não nativos que não dominam o português como nós brasileiros.

Quanto à tecnologia, o Duolingo é de longe melhor que o Wise UP online, já que ele é rápido, é intuitivo e visualmente atraente. Ou seja, o Duolingo tem um design UX&UI muito bem desenvolvido. Enquanto o Wise UP online é o contrário, é extremamente lento, não tem uma ordem de aprendizado – como citamos antes – os vídeos sobre temas a serem revisados dentro de outros módulos não são novos, são reusados – ou seja, você não vê novos exemplos de usos gramaticais, apenas assiste os que já tinha visto nos anteriores – e tem um design UX&UI que torna a experiência de uso bem ruim, se clicar errado ou tentar voltar para um item anterior acabará na tela inicial tendo de aguardar recarregar tudo novamente.

Concluindo, com mais dois pontos principais

O Duolingo oferece a opção de comprovar, através dele, proficiência na língua, quando seja solicitado por algum país ou empregador. Nesse caso existe uma taxa de US$ 49 para fazer a avalição e emissão da comprovação, que pode inclusive ser vinculada à sua conta linkedin. O concorrente não oferece isso.

Outro ponto é que o Duolingo é um aplicativo gratuito, enquanto o Wise UP Online é pago.

Considerando todos esses pontos, faria sentido se o Duolingo fosse pago enquanto o Wise Up online, mas não é caso. Então, compensa usar a versão gratuita, o Duolingo, e contratar um curso pago de conversação – de preferência presencial, se puder; sempre tentar assistir filmes e séries sem legenda e depois voltar e com elas ver o que entendeu (se lembrem que nem sempre as legendas são traduções literais) e, muito bom para memória – mais que as repetições dos aplicativos citados – fazer a tradução de livros com o velho dicionário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *